Institucional


Associação Filantrópica de Proteção aos Cegos tem seu funcionamento de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 16h30 e atende aproximadamente 86 usuários do serviço de Presidente Prudente e Região, com idades que variam de 1 até 85 anos, pessoas cegas e de baixa visão.

A instituição se destaca pelo seu trabalho social e inclusivo. Oferecemos as atividades de Braille, Soroban, Informática, Educação Física/Orientação e Mobilidade, Práticas Educativas para uma Vida Independente, Artesanato, Música, Atendimento Nutricional, Estimulação Precoce, Atendimento Infantil Especializado, Grupos Psicossociais caso aja demanda Orientação e Encaminhamento para o Mercado de Trabalho, amenizando as desigualdades sociais e reintegrando o indivíduo na sociedade.

Temos como proposta de trabalho a independência e autonomia do deficiente visual, seu desenvolvimento e a participação no meio em que vive, com a finalidade de promover a autonomia, a inclusão social e a melhoria da qualidade de vida dos usuários. Tem como principal objetivo responder as demandas dos usuários, reconhecer seu potencial, viabilizar o acesso a benefícios, aos serviços de políticas públicas setoriais, atividades culturais e lazer, entre outros. Sempre priorizando o incentivo a autonomia e a diminuição da exclusão social.

Em nossa instituição atendemos deficientes visuais com as seguintes características: cegueira congênita, cegueira adquirida e baixa visão. Esperamos poder estar auxiliando-os para que desenvolvam suas habilidades e capacidades com independência, segurança e eficiência de acordo com o potencial de cada usuário.

Dentro do trabalho do Serviço social, está inserido:

A Acolhida, muito importante para o usuário ao chegar na entidade, serviço esse feito pelo Serviço Social, bem como as visitas domiciliares, instrumento utilizado pelo Assistente Social que tem como objetivo o conhecimento da realidade ao qual o deficiente visual está inserido.

O Atendimento Domiciliar, instrumento de trabalho a ser utilizado pela dupla psicossocial a fim de conhecer a realidade dos usuários para possíveis intervenções. Atividade será realizada a usuários em situações de vulnerabilidade, exclusão social e desvalorização da própria capacidade, com o objetivo de resgatá-los para as atividades na sede da entidade e assim garantir o direito de convívio social e comunitário, entre outros.A Orientação enloco a rede de atendimento ao deficiente tem como objetivo estabelecer vínculos e orientar os profissionais diretamente ligados e atuantes com o Deficiente Visual.

left show fwB|left tsN fwB|left show fwB tsN|bnull|||news login fwB fwR tsN c05|normalcase fsN fwR tsN c05|b01 c05 bsd|news login normalcase fwR c05|normalcase fwR tsN c05|b01 c05 normalcase bsd|content-inner||